Logotipo CNM Muncípios Contra a Dengue

Envie-nos seu material, boa prática, sugestões, ideias, opiniões e dicas

Pesquisas de combate ao Aedes serão discutidas na Comissão de Agricultura

11 de fevereiro de 2016
11022016_aedesaegypti_GovBrasilNo próximo dia 18 de fevereiro, a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado Federal promove audiência pública para discutir os avanços da pesquisa para geração de tecnologias capazes de combater o mosquito Aedes aegypti. O mosquito é o vetor dos vírus da dengue, zika e chicungunha. Com o aumento de casos de dengue em todo país e também com a disseminação do vírus zika, esta é uma questão central.
 
Além dos graves problemas causados pelos vírus às pessoas, a dengue é também uma doença animal. Por esse motivo, a comissão quer conhecer pesquisas para controle do mosquito que estão em curso na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), na Universidade de Brasília (UnB) e nos Institutos Agronômicos de Campinas (IAC) e do Paraná (Iapar).
 
“Nessa epidemia, não podemos separar as cidades e o mundo rural. É importante que esses pesquisadores venham aqui para orientar de que forma se pode fazer o combate ao mosquito” frisou o senador Wellington Fagundes (PR-MT).
 
Solução conjunta
Na opinião do parlamentar, a solução do problema também requer ação das prefeituras, dos governos estaduais e do governo federal em articulação com a população brasileira e com os países vizinhos. “O vírus não tem fronteira, temos que ter a preocupação de forma globalizada. Temos que mostrar ao mundo que o problema não é só do Brasil e dos países em desenvolvimento, mas também dos países desenvolvidos. É um problema mundial” afirmou.
 
O debate terá início às 8h e será realizado na sala 13 da Ala Alexandre Costa, no Senado.
 
Novas descobertas
Sem esquecer da importância de se destruir o mosquito, o vírus zika continua sendo estudado em todo o mundo já que é uma doença ainda muito desconhecida. O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC) conseguiu identificar o vírus em amostras de tecido de dois bebês com microcefalia que morreram no Brasil. Mas ainda são necessários novos testes para a confirmação da relação do vírus com a microcefalia. Mesmo assim, a descoberta foi considerada uma forte evidência de que o zika vírus é a causa da microcefalia.
 
Envie aqui  as sugestões de perguntas para o debate no Senado.
 
Agência CNM, com informações da Agência Senado e da Agência Brasil