Logotipo CNM Muncípios Contra a Dengue

Envie-nos seu material, boa prática, sugestões, ideias, opiniões e dicas

Municípios reforçam ações de combate ao Aedes Aegypti

29 de março de 2016
07032016_vistoriaaedes_govMGMunicípios brasileiros estão cada vez mais empenhados na luta contra o mosquito Aedes aegypti. Além de reforçar as visitas domiciliares, as gestões municipais têm ampliado ações de monitoramento e combate ao transmissor da dengue, da chikungunya e do zika.

Uma das iniciativas foi a instalação de salas municipais de coordenação e controle ou comitês de monitoramento que trazem estratégias de enfrentamento ao mosquito vetor das doenças. As salas ainda qualificam as informações sobre as visitas a domicílios. Atualmente, em todo o país, 163 Municípios já possuem suas salas de coordenação e controle.

Função das salas
Os centros municipais deverão intensificar a articulação intersetorial e organizar as ações de combate ao mosquito, realizando o planejamento e a coordenação das equipes, além da distribuição e a aplicação de insumos nas visitas realizadas, como adulticidas e larvicidas.

As salas municipais também terão de atualizar as informações sobre a mobilização; remeter os dados das visitas às salas estaduais, importante instrumento para orientar a população sobre a prevenção das infecções causadas pelo mosquito e à identificação e destruição de focos; além de envolver os diversos setores da sociedade no enfrentamento ao vetor.

Além disso, essas unidades deverão ter a participação de representantes do gabinete do prefeito, da secretaria de Saúde, de Educação e de Assistência Social, da Defesa Civil, Companhia de Limpeza Pública, dentre outros.

A coordenação da Sala Nacional orienta que sejam ainda incorporados membros da sociedade organizada, como igrejas, instituições de ensino, clubes de serviço e organizações não governamentais, além de prestadores de serviços públicos.

Efeitos da ação
As equipes de combate ao mosquito Aedes aegypti já alcançaram 22,4 milhões de imóveis brasileiros no segundo ciclo da campanha contra o vetor, iniciado neste mês. Foram 18,6 milhões de domicílios, prédios públicos, comerciais e industriais efetivamente vistoriados, além de 3,8 milhões de estabelecimentos que estavam fechados ou houve a recusa para acesso. Dos 5.568 Municípios brasileiros, 4.438 já registraram as visitas ao Sistema Informatizado de Monitoramento da Presidência da República (SIM-PR).

Agência CNM com informação do Portal Federativo